quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Crônicas vivizísticas

Há um ano minha vida se transformou numa correria danada. Dia 13 de outubro, lá estava eu trabalhando e acompanhando a cobertura televisiva do resgate dos mineiros chilenos (lembram?) quando o Daniel me liga dizendo que havia encontrado a cachorrinha que tanto queríamos. Ele havia conversado com o rapaz da pet shop com a qual já mantínhamos contato há algum tempo, sempre sem sucesso, e tudo indicava que, dessa vez, conseguiriam a fêmea beagle que tanto queríamos! Perto das 17 horas, lá me liga ele novamente dizendo que havia dado certo e que deveríamos buscá-la até 19 horas. Detalhe: a pet fica num bairro afastado de Curitiba, pelo menos em comparação com o nosso endreço, ou seja, era longe, e eu ainda tinha que cumprir uns compromissos entre 17 e 18 horas.
Saímos apressados e ansiosos.
Quando chegamos à pet, bom, nem preciso dizer que me derreti toda vendo aquela coisinha pequenina ficar de pé me olhando e pedindo colo! Obviamente, eu a peguei na mesma hora e, desde então, nunca mais desgrudei!
Aquele dia me marcou profundamente, e no sentido literal, pois ela passou boa parte do trajeto mordendo minhas mãos ... e não sossegava! Então, o Daniel ligou o rádio do carro e ela ficou ouvindo música e dormindo no meu colo.
Ela já dormiu a primeira noite como um anjinho, nunca chorou, nunca mesmo, a adaptação foi a coisa mais tranquila que eu já vi. Muitas vezes, no meio da noite, ela saía da caminha dela e vinha sentar ao lado da nossa cama, sossegando só quando a pegávamos.
Hoje, ela é nossa filhota canina, ela nos ama de um jeito ... impossível de descrever. Ela nos olha com aqueles olhos cheios de devoção, quando saímos, ela chora, quando voltamos, ela pula de alegria! Ela nos dá um amor incondicional e não nos pede nada em troca ... tudo bem ... uns bifinhos não fazem mal a ninguém!!!
Vivi, nós amamos tanto você e queremos que este primeiro ano conosco se converta em muitos e muitos outros!!!
Gente, eu fiz um vídeo compilando nossos grandes momentos com ela. Tinha muito mais coisa pra mostrar, mas daí o vídeo não terminaria nunca!!! Nas imagens também aparece o Fofinho, nosso vira-latinha amado que nos deixou no começo desse ano (sniff ... sniff).

video

Um comentário:

Obrigada pelo recado! Volte sempre!